Arte e Cultura

“Se joguem na música!” Uma entrevista com Jamberê Cerqueira, um dos compositores da 25ª Bienal de Música Brasileira Contemporânea – Arte de Toda Gente

O tubista, compositor e arranjador baiano Jamberê Cerqueira foi um dos autores selecionados que tiveram obras apresentadas na 25ª Bienal de Música Brasileira Contemporânea. Sua peça inédita “Maculelê: o exórdio” foi interpretada pela Orquestra Petrobras Sinfônica, na Sala Cecília Meireles, em 12 de dezembro de 2023. Bacharel em Composição e Regência pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), cursou o mestrado em Educação Musical, onde desenvolveu um trabalho de ensino coletivo por meio do repertório orquestral. Trabalho este que aplica no Programa NEOJIBA (Núcleos de Estudos Orquestrais Juvenis e Infantis da Bahia), do qual é um dos integrantes fundadores e onde atua como coordenador de tubas, além de compor e arranjar músicas de diversos autores.

Nesta entrevista, Jamberê nos fala de sua trajetória musical, que começou como um modo de fugir das aulas de educação física, foi – e ainda é – inspirada nas trilhas sonoras dos videogames, de que tanto gosta e que acabou se transformando na profissão que exerce com paixão. E dá um conselho aos jovens que sonham em seguir a carreira musical: “Como se diz na Bahia, não tenham receio, se joguem!”

Vinheta do áudio – Daniel Koifman

Foto – divulgação

Related Articles

Leave a Reply

Back to top button