Entretenimento

Robert Pattinson sentiu que a espontaneidade era ‘inibida’ nos ensaios de O Farol, segundo Willem Dafoe

O ator conta detalhes sobre o processo de produção do filme na introdução de um livro com o roteiro do filme, assinado pelo diretor, Robert Eggers

O Farol (2019), vai ganhar um livro com o roteiro do longa-metragem, assinado pelo diretor, Robert Eggers. Na introdução do livro, um dos protagonistas, Willem Dafoe, escreveu que embora ele “se desse bem” com o colega de elenco, Robert Pattinson, eles são atores distintamente “diferentes”.

“Ele estava menos entusiasmado com os ensaios e sentiu que isso inibia a espontaneidade”, escreveu Dafoe. “Dito isso, nossas abordagens distintamente diferentes espelhavam lindamente as diferentes psicologias de nossos personagens, que eu acho que Robert (Eggers) conhecia instintivamente e usou para nos ajudar a encontrar nossos papéis e interpretar as cenas.”

+++LEIA MAIS: Taylor Lautner elogia Robert Pattinson, mas diz que eles ‘nunca realmente se conectaram’

No filme, a dupla representa dois faroleiros em uma ilha remota. A dupla mergulha na loucura surreal à beira-mar ao longo do filme em preto e branco. Pattinson disse anteriormente à Esquire que achou o processo de ensaio “muito, muito frustrante” com a leitura do roteiro e ficou “bastante irritado” com o escritor e diretor Eggers no processo de pré-produção.

Dafoe, por outro lado, confessou que adora ensaiar: “É como treinar para um atleta”, escreveu o ator. “Você estabelece uma coreografia base e uma ação física, então quando você filma há uma segurança na dança que você aprendeu e todos os seus sentidos ficam livres para ouvir e sentir o que nunca pode ser calculado até chegar lá, na sala, no momento, na frente da câmera. Você pode se afastar da dança, mas sem a disciplina e estrutura praticadas, as coisas podem perder tensão ou forma.”

+++LEIA MAIS: Netflix cancela filme com Robert Pattinson e Robert Downey Jr.

Related Articles

Leave a Reply

Back to top button