Saúde e Bem Estar

Problemas de sono são associados a aumento de 5 vezes no risco de AVC, diz estudo

Roncar, bufar, virar de um lado para o outro, cochilar por muito tempo durante o dia, acordar durante a noite e dormir muito pouco ou até demais contribuem para um sono de má qualidade e podem aumentar o risco de derrame, de acordo com um novo estudo.

Na verdade, os pesquisadores descobriram que quanto mais problemas de sono você tiver, maior o risco de acidente vascular cerebral (AVC).

“Ter mais de cinco desses sintomas pode levar a um risco cinco vezes maior de derrame em comparação com aqueles que não têm problemas de sono”, disse a autora do estudo, Christine McCarthy, da Universidade de Galway, na Irlanda, em um comunicado.

“As descobertas são consistentes com pesquisas anteriores que ligam o sono não saudável à pressão alta e a danos nos vasos sanguíneos, que são fatores de risco para derrame”, disse a especialista em sono Kristen Knutson, professora associada de neurologia e medicina preventiva na Escola de Medicina Feinberg da Northwestern University em Chicago. Ela não estava envolvida no estudo.

Um dos motivos pode ser o impacto do sono curto e fragmentado e dos distúrbios do sono, como a apneia do sono, na capacidade do corpo de regular o metabolismo, a pressão sanguínea e a inflamação, que são fatores de risco para derrame, disse a médica Phyllis Zee, diretora do Centro de Medicina Circadiana e do Sono na escola de medicina de Northwestern, que não esteve envolvida no estudo.

“O sono ruim pode prejudicar a queda natural da pressão arterial que ocorre durante o sono noturno e contribuir para a hipertensão – um importante fator de risco para derrame e doenças cardiovasculares”, disse Phyllis por e-mail. “Em outras pesquisas populacionais, relações semelhantes foram relatadas entre má saúde do sono e distúrbios como diabetes, doenças cardíacas e demência”.

Problemas de sono e risco de AVC

O estudo, publicado na quarta-feira na revista Neurology, analisou dados de mais de 4.500 pessoas que participaram do INTERSTROKE, um grande estudo internacional de caso-controle de pacientes que sofreram um derrame.

Quase 1.800 participantes do estudo tiveram um derrame isquêmico, o tipo mais comum, no qual um coágulo sanguíneo bloqueia uma artéria que leva ao cérebro. Outras 439 pessoas tiveram uma hemorragia intracerebral na qual as artérias ou veias do cérebro se rompem, causando sangramento no tecido cerebral.

Os participantes do estudo foram então pareados por idade e sexo com pessoas que não tinham histórico de AVC. Ambos os grupos responderam a perguntas sobre a qualidade e o comportamento do sono e os dois grupos foram comparados.

Os resultados mostraram que as pessoas que dormiam menos de cinco horas por noite, em média, tinham três vezes mais chances de sofrer um derrame do que aquelas que dormiam sete horas – o mínimo recomendado para adultos.

Por outro lado, dormir mais de nove horas por noite, em média, foi associado a um aumento de duas vezes no risco de derrame, de acordo com um comunicado sobre o estudo.

Os resultados se mantiveram verdadeiros mesmo após ajustes para eliminar outros problemas que podem levar ao derrame, incluindo depressão, abuso de álcool, tabagismo e falta de atividade física, de acordo com o estudo.

Ter apneia do sono – uma condição na qual as pessoas param de respirar várias vezes por hora – foi associado a um aumento de três vezes no risco de derrame, disse o comunicado.

“A apneia do sono pode alterar as vias envolvidas na regulação dos fatores de coagulação que podem aumentar o risco de derrames”, disse Phyllis.

Roncar ou bufar, que podem ser sinais de apneia do sono não tratada, também mostraram risco. As pessoas que roncam têm 91% mais chances de sofrer um derrame, enquanto as que bufam têm quase três vezes mais chances de ter um derrame do que as que não o fazem.

Cochilar também foi um fator de risco, disse o comunicado. As pessoas que, em média, cochilavam por mais de uma hora tinham 88% mais chances de sofrer um derrame do que aquelas que não cochilavam. No entanto, tirar uma soneca planejada de menos de uma hora não foi associado a um risco aumentado de derrame, disse o estudo.

É importante observar que a pesquisa só pode mostrar uma associação entre problemas de sono e derrame, não causalidade, disse Andrew Freeman, diretor de prevenção cardiovascular e bem-estar do National Jewish Health em Denver.

“A questão permanece: a má qualidade do sono é causadora? Ou está simplesmente associada a um conjunto de maus hábitos de saúde que levariam alguém a ter um risco maior de derrame?”, questionou Freeman, que não estava envolvido na pesquisa.

“Eles estão sob muito estresse? Eles estão bebendo grandes quantidades de cafeína e depois não dormem? Talvez eles não estejam se exercitando muito, e sabemos que o exercício promove um sono de boa qualidade”, disse Freeman. “É difícil identificar todos os fatores que podem contribuir.”

O que fazer

Praticar uma boa higiene do sono, ter uma dieta saudável e fazer exercícios regularmente são maneiras importantes de reduzir o impacto negativo dos distúrbios do sono e diminuir o risco cardiovascular e de derrame, disse Freeman.

“O que eu sempre digo às pessoas é que dormir cerca de sete horas por noite de forma ininterrupta está associado ao menor número de doenças cardiovasculares”, disse ele.

É importante priorizar a obtenção regular de sete a oito horas de sono ininterrupto todas as noites, disse Phyllis. Fazer isso significa ir para a cama e acordar no mesmo horário todos os dias, mesmo nos finais de semana.

“A exposição regular à luz pela manhã e à tarde também pode melhorar a qualidade do sono”, disse ela, acrescentando que quem sofre de ronco, insônia ou sonolência excessiva durante o dia deve consultar um especialista em sono.

O quarto deve ser usado apenas para dormir e ter intimidade, acrescentou Freeman.

“Não fique lá assistindo TV, lendo livros ou trabalhando lá”, disse ele. “Mantenha um caderno ao lado da cama para que, se você acordar no meio da noite, possa anotar o que vier à mente. Dissipe quaisquer preocupações que você tenha meditando sobre isso e faça o possível para deixar as coisas irem.”

Não beba álcool ou coma pelo menos três horas antes de dormir para evitar desconforto gástrico que pode acordá-lo, sugeriu Phyllis.

“Também é importante se exercitar, de preferência pela manhã”, acrescentou Freeman. “O único remédio verdadeiro que sempre funciona é melhorar o estilo de vida de uma pessoa para incluir comportamentos saudáveis.”

Related Articles

Leave a Reply

Back to top button
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. View more
Cookies settings
Aceitar
Rejeitar
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active
Agradecemos por escolher o site Concurso Passei Direto. A sua privacidade é uma prioridade para nós. Esta Política de Privacidade explica como coletamos, usamos e protegemos as informações pessoais dos usuários do nosso site. Ao utilizar o Concurso Passei Direto, você concorda com os termos descritos nesta política.
  1. Informações Coletadas:
1.1. Informações Pessoais: Podemos coletar informações pessoais, como nome, endereço de e-mail, número de telefone, e outras informações relevantes quando você se cadastra ou interage com o nosso site. 1.2. Informações de Navegação: Coletamos dados não identificáveis, como endereço IP, tipo de navegador, provedor de serviços de Internet, páginas visitadas e horários de acesso. Essas informações são usadas para melhorar a experiência do usuário e administrar o site.
  1. Uso das Informações:
2.1. Melhoria do Serviço: Utilizamos as informações coletadas para melhorar nossos serviços, personalizar o conteúdo, e fornecer uma experiência mais eficiente e personalizada. 2.2. Comunicações: Podemos utilizar suas informações de contato para enviar comunicações sobre atualizações do site, novos recursos, ofertas especiais, ou outras informações que julgamos relevantes. 2.3. Cookies e Tecnologias Semelhantes: Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para coletar informações sobre o seu comportamento de navegação no site, o que nos ajuda a personalizar o conteúdo e a melhorar a funcionalidade do site.
  1. Compartilhamento de Informações:
3.1. Parceiros e Fornecedores de Serviços: Podemos compartilhar suas informações com parceiros e fornecedores de serviços que nos auxiliam na operação do site e na prestação de serviços. 3.2. Requisitos Legais: Reservamo-nos o direito de divulgar suas informações pessoais conforme exigido por lei ou quando acreditarmos que tal divulgação é necessária para proteger nossos direitos legais.
  1. Segurança:
4.1. Medidas de Segurança: Implementamos medidas de segurança para proteger suas informações contra acesso não autorizado, alteração, divulgação ou destruição não autorizada.
  1. Seus Direitos:
5.1. Acesso e Atualização: Você tem o direito de acessar e atualizar suas informações pessoais a qualquer momento. Se desejar exercer esse direito, entre em contato conosco. 5.2. Cancelamento de Assinatura: Se não deseja mais receber comunicações nossas, forneça um meio de cancelar a assinatura nas comunicações ou entre em contato conosco para realizar essa solicitação.
  1. Menores de Idade:
O site Concurso Passei Direto não se destina a menores de 13 anos, e não coletamos intencionalmente informações de menores de idade. Se tomarmos conhecimento de que coletamos informações de um menor de idade, tomaremos medidas para remover essas informações.
  1. Alterações na Política de Privacidade:
Reservamo-nos o direito de atualizar esta Política de Privacidade a qualquer momento. Recomendamos que você reveja periodicamente as alterações. A continuação do uso do site após as alterações indica a sua aceitação dessas alterações.
  1. Contato:
Para quaisquer dúvidas, preocupações ou solicitações relacionadas à privacidade, entre em contato conosco através contato@concursopasseidireto.com.br. Ao utilizar o site Concurso Passei Direto, você concorda com os termos desta Política de Privacidade.  
Save settings
Cookies settings