Beleza e ModaModa

MFW: Bottega Veneta inverno 2024

A coleção de inverno 2024 da Bottega Veneta é a mais bem resolvida desde que Matthieu Blazy assumiu a direção criativa da marca dois anos atrás. O desfile, no entanto, não é lá grande coisa. Mas isso é um sintoma da nossa paciência reduzida (ou inexistente) e obsessão por qualquer coisa aparentemente nova – mesmo que de mentirinha.

É importante frisar a diferença entre coleção e desfile. A primeira é o conjunto de roupas produzidas para uma determinada estação. O segundo é a maneira como se apresenta aquelas peças. É bem comum um desfile ser espetacular e a coleção, o completo oposto. E vice-versa.

Nesta temporada, Matthieu Blazy falou um monte para dizer a mesma coisa, a mesma ideia aplicada à sua primeira coleção para a casa (a de inverno 2022). Não é mera coincidência a retórica esvaziada de sentido geral dos textos institucionais sobre as novas coleções das marcas do grupo Kering.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.

Sobre o inverno 2024 da Bottega Veneta, o release afirma que “o embelezamento é reduzido ao mínimo, às vezes utilizando uma simplicidade proposital, inspirada nas raízes da Bottega Veneta pre-intrecciato”. (Intrecciato é a trama de couro que virou emblema da etiqueta.)

No mesmo texto, o diretor criativo fala sobre sua vontade de imprimir um tipo de fascínio por meio da confiança no pragmatismo e funcionalidade das roupas. É aquela história da valorização do design na sua pura essência resolvedora de problemas. E, no caso, conectado à herança da marca.

A mensagem e intuito do discurso não difere das falas do diretor de criação Sabato De Sarno sobre sua segunda coleção para Gucci – que é essencialmente uma extensão da primeira. E dá-lhe exaltação dos clássicos, hits, excelência de materiais, primor das manualidades.

As roupas do inverno 2024 da Gucci são lindíssimas, vão vender a rodo, mesmo com os três dígitos de boa parte dos preços. Já o desfile não emociona em nada. Não dá vontade de arrancar o que se está vestindo para colocar o que está na passarela. Rola esperar tranquilamente os seis meses até a chegada nas lojas.

A moda está descompassada – quem não está. De um lado, tem a demanda por novidades a todo momento, nada dura mais do que algumas horas. Do outro, tem mercado precavido, morrendo de medo de qualquer crise e com pavor de riscos. Daí a conversa sobre história, herança, clássicos atemporais. Só que para ser perene e não ter prazo de validade, não dá para ser inovador ou mudar de aparência a cada minuto.

O grupo Kering, especialmente, anda bem mal das pernas. Ingerências, negligências, lentidão e resistência para se adequar às novas demandas do mercado derrubaram as vendas do conglomerado inteiro. Não teve uma marca (Gucci, Saint Laurent, Bottega Veneta, Alexander McQueen, Balenciaga, entre outras) que fechou bem o ano fiscal de 2023.

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Ou seja, a pressão não é pouca. Nem por isso, no entanto, uma coleção precisa ser sem apática ou carente de inovações. No inverno 2024 da Bottega, Matthieu Blazy usa a rosa do deserto para justificar o cenário árido e sugestivamente western. 

A flor serve de metáfora para falar de renascimento. “A gente assiste às mesmas notícias. É difícil comemorar neste momento. Ainda assim, a ideia de renascimento é linda. Essas são as flores que desabrocham depois que a terra é queimada – elas dão uma sensação de esperança”, disse o estilista.

Daí, vêm as estampas abstratas das saias longas combinadas a camisas lisas e os vestidos alongados, próximos ao corpo, com uma profusão de tiras de couro nas barras. A intenção é simular o movimento das pétalas ao vento e imitar o desenho do cacto esguio com o volume floral nas suas extremidades.

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

O fogo e a cobra são outras figuras de linguagem utilizadas para representar o renascer. As chamas aparecem em prints abstratos, como o da rosa, e em conjuntos de blusa e saia com tiras de tecidos sobrepostas que se movimentam como labaredas. Já a cobra empresta a textura de sua pele para algumas padronagens e acessórios.

Tudo muito bonito, muito poético. Porém, o que importa é perceber a evolução da proposta inicial de Matthieu Blazy: tornar o básico, o cotidiano e até o banal, em algo especial e luxuoso.

Desde que assumiu a direção criativa da Bottega, ele faz isso investindo pesado no artesanato, que está na base do que a marca representa de melhor, e em processos tecnológicos mais avançados.

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Lembra da calça jeans que não é de jeans, é de couro? Da camisa xadrez de algodão, só que não, não é de algodão, é de couro também? Então, é isso, mais um monte de texturas e maquetes têxteis (combinação de fios, tramas e técnicas distintas para criar um tecido meio que exclusivo, só seu).

Contudo, só o básico de todo dia com materiais sofisticados, feito à mão ou com técnicas inovadoras seria chato pacas. Zero desejo. Por isso, as alterações de corte, modelagem e, por consequência, de proporção e silhueta. São essas modificações sutis, embora poderosas, as responsáveis por dar uma cara atual e fresca para coisa toda.

O problema é que Matthieu, dedicado que é, se empolgava demais com a parte técnica, um pouco obsessivamente até. Algumas roupas, apesar de belas, acabavam pesadas demais (material e visualmente) e, sobretudo, carentes do senso de naturalidade sem esforço tão associado à identidade da Bottega Veneta.

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Essa é uma crítica recorrente ao trabalho do estilista na marca. E parece que só agora, com a coleção de inverno 2024, ela começa a ser assimilada e solucionada – ainda que não totalmente, vide as sais com tiras de couro, as golas rígidas de tricôs e outras palhaçadinhas sem sentido.

Sabe a vontade de dar às roupas um senso de confiança e fascínio com pragmatismo? Então, na prática é sobre dar ferramentas às pessoas que usam a moda para facilitar ou ajudar nas tarefas e atividades do dia.

Como o próprio estilista disse: “É uma roupa para pessoas que têm aonde ir, tem o que fazer”. Imagino que posar para fotos e selfies nas redes sociais não é o tipo de atividade a que o estilista se refere.

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Look do desfile de inverno 2024 da Bottega Veneta, na semana de moda de Milão.


Bottega Veneta, inverno 2024.
Foto: Getty Images

Para isso Matthieu subtraiu, reduziu, simplificou de um tudo. As decorações são poucas. Salvo umas joias aqui e ali, elas estão na própria roupa, no corte, na trama, no tecido. São drapeados, pregas, estruturas rígidas, texturas e algumas estampas.

Bolsas e sapatos chegam controladas nas formas para melhor funcionalidade dos acessórios.  As texturas mil das coleções anteriores, agora, estão discretas, delicadas, mas não menos valiosas e desprovidas do trabalho manual de excelência da Bottega. 

Vale o mesmo para os volumes e construções ousadas, outrora exagerados e performáticos demais. O que não significa que só tem básicos e clássicos sem sal neste  inverno 2024.

As alterações na silhueta, no corte e na proporção têm objetivo, razão de ser. É como se nem quisessem aparecer para foto, só melhor a sensação quem veste aquela peça.

E isso é bem maravilhoso de ver. Desejável nem se fala. É também a mais pura e primordial essência da Bottega Veneta. Agora atualizada.

Para ler conteúdos exclusivos e multimídia, assine a ELLE View, nossa revista digital mensal para assinantes

Related Articles

Leave a Reply

Back to top button
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. View more
Cookies settings
Aceitar
Rejeitar
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active
Agradecemos por escolher o site Concurso Passei Direto. A sua privacidade é uma prioridade para nós. Esta Política de Privacidade explica como coletamos, usamos e protegemos as informações pessoais dos usuários do nosso site. Ao utilizar o Concurso Passei Direto, você concorda com os termos descritos nesta política.
  1. Informações Coletadas:
1.1. Informações Pessoais: Podemos coletar informações pessoais, como nome, endereço de e-mail, número de telefone, e outras informações relevantes quando você se cadastra ou interage com o nosso site. 1.2. Informações de Navegação: Coletamos dados não identificáveis, como endereço IP, tipo de navegador, provedor de serviços de Internet, páginas visitadas e horários de acesso. Essas informações são usadas para melhorar a experiência do usuário e administrar o site.
  1. Uso das Informações:
2.1. Melhoria do Serviço: Utilizamos as informações coletadas para melhorar nossos serviços, personalizar o conteúdo, e fornecer uma experiência mais eficiente e personalizada. 2.2. Comunicações: Podemos utilizar suas informações de contato para enviar comunicações sobre atualizações do site, novos recursos, ofertas especiais, ou outras informações que julgamos relevantes. 2.3. Cookies e Tecnologias Semelhantes: Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para coletar informações sobre o seu comportamento de navegação no site, o que nos ajuda a personalizar o conteúdo e a melhorar a funcionalidade do site.
  1. Compartilhamento de Informações:
3.1. Parceiros e Fornecedores de Serviços: Podemos compartilhar suas informações com parceiros e fornecedores de serviços que nos auxiliam na operação do site e na prestação de serviços. 3.2. Requisitos Legais: Reservamo-nos o direito de divulgar suas informações pessoais conforme exigido por lei ou quando acreditarmos que tal divulgação é necessária para proteger nossos direitos legais.
  1. Segurança:
4.1. Medidas de Segurança: Implementamos medidas de segurança para proteger suas informações contra acesso não autorizado, alteração, divulgação ou destruição não autorizada.
  1. Seus Direitos:
5.1. Acesso e Atualização: Você tem o direito de acessar e atualizar suas informações pessoais a qualquer momento. Se desejar exercer esse direito, entre em contato conosco. 5.2. Cancelamento de Assinatura: Se não deseja mais receber comunicações nossas, forneça um meio de cancelar a assinatura nas comunicações ou entre em contato conosco para realizar essa solicitação.
  1. Menores de Idade:
O site Concurso Passei Direto não se destina a menores de 13 anos, e não coletamos intencionalmente informações de menores de idade. Se tomarmos conhecimento de que coletamos informações de um menor de idade, tomaremos medidas para remover essas informações.
  1. Alterações na Política de Privacidade:
Reservamo-nos o direito de atualizar esta Política de Privacidade a qualquer momento. Recomendamos que você reveja periodicamente as alterações. A continuação do uso do site após as alterações indica a sua aceitação dessas alterações.
  1. Contato:
Para quaisquer dúvidas, preocupações ou solicitações relacionadas à privacidade, entre em contato conosco através contato@concursopasseidireto.com.br. Ao utilizar o site Concurso Passei Direto, você concorda com os termos desta Política de Privacidade.  
Save settings
Cookies settings