Viagens

KLM passa a aceitar pagamento via PIX nas compras de passagens e serviços

Além do Pix, a aérea KLM também aceita outras formas de pagamento.

KLM opera 14 voos semanais com origem no Brasil. (Foto: divulgação/KLM)

A companhia aérea holandesa KLM anunciou nesta terça-feira (21) o uso do Pix como forma de pagamento via site para as compras de passagens aéreas, produtos e outros serviços adicionais.

Além do Pix, a empresa também aceita outros meios de pagamento, como o cartão de crédito (com opção de parcelamento em até 4x sem juros), boleto e transferência bancária.

No Brasil

Atualmente, a KLM opera 14 voos semanais saindo do Brasil com destino a Amsterdã, capital da Holanda. São sete voos com partida de São Paulo (SP) e sete do Rio de Janeiro (RJ).

O que fazer em Amsterdã

Tem viagem marcada para a capital holandesa com a KLM? Veja o que fazer por lá!

KLM viaja para capital holandesa
Amsterdã, capital da Holanda. (Foto: shutterstock)

LEIA TAMBÉM: A melhor localização de hotel em Amsterdã

Passeio pelos canais

Os barcos são ótimos meios para conhecer a cidade. Afinal, são mais de cem quilômetros de canais concêntricos, parte de um engenhoso sistema do século 17 que ainda envolve diques e moinhos de vento para conter o avanço da água (Amsterdã está quatro metros abaixo do nível do mar).

Há 14 voos semanais da KLM saindo do Brasil com destino a Amsterdã
Um dos canais de Amsterdã. (Foto: shutterstock)

Museumplein

Os principais museus de Amsterdã se concentram ao redor da Museumpleim, uma grande praça gramada onde também está o famoso e instagramadíssimo letreiro I Amsterdam (desafio da viagem: conseguir uma foto só sua em frente a ele).

O grande destaque aqui é o Rijksmuseum, museu nacional dedicado à arte do país que passou por uma bela repaginada, mantendo a austeridade de seu prédio-castelo.

São 8 mil obras divididas em salas cronológicas desde a Idade Média, com foco sobretudo no século 17, a chamada Era de Ouro da pintura holandesa. Há trabalhos de Vermeer, Jan Steen e Frans Hals – a peça mais importante é A Ronda Noturna, de Rembrandt.

Também há esculturas, itens arqueológicos e artefatos que remetem à história marítima da Holanda – espere ver referências ao Nordeste brasileiro por lá.

Em outra ponta da praça, é a vez de mais um artista de peso brilhar no Museu Van Gogh. O acervo em homenagem ao famoso pintor holandês tem pinturas, desenhos e cartas escritas por ele.

O Museu Van Gogh em Amsterdã, Holanda. (Foto: shutterstock)

Entre as obras-primas, estão as telas Os Comedores de Batatas e Girassóis. A loja de suvenir, de quebra, têm várias peças bacanas e criativas inspiradas em Van Gogh.

Logo ao lado, ainda na Museumplein, o Stedelijk é o museu de arte moderna e contemporânea da cidade, com fachada futurista e acervo de Matisse, Mondrian, Kandinsky, Picasso, Monet…

Casa de Anne Frank

Um dos mais importantes sítios do Holocausto preserva os corredores estreitos e os cômodos claustrofóbicos do anexo onde Anne Frank e sua família se esconderam por dois anos na década de 1940 – e onde ela escreveu o diário que se tornaria um dos mais importantes títulos da literatura mundial.

A visita ao local deve ser agendada com antecedência neste site.

Porta da Casa de Anne Frank. (Foto: divulgação)

Praça do Dam e o Palácio Real

Localizado bem no centro da cidade, a Praça do Dam é bastante visitada pelos turistas, isso porque é impossível conhecer a região e não passar por ela. Por ali, também está o Palácio Real, que é aberto para o público e oferece tour para conhecer os detalhes do local.

Vista do Palácio Real de Amsterdã, construído no século XVII. (Foto: shutterstock)

Oude Kerk

Igreja do século 14 que está localizada na região do Bairro da Luz Vermelha. Ela é um monumento histórico de Amsterdã e se destaca entre os prédios da região.

Vista lateral do edifício mais antigo de Amsterdã, a igreja Oude Kerk. (Foto: shutterstock)

Waag

Localizado bem ao centro da praça Nieuwmarkt, esse prédio foi originalmente construído no século 15 e funcionava como um dos portões de entrada de Amsterdã na época.

Mais tarde, por volta do século 17, o local passou a funcionar como casa de pesagem para diversas mercadorias que são comercializadas na cidade. Esse é um lugar repleto de curiosidades que só visitando você vai descobrir!

“De Waag” antigo portão de entrada em Amsterdã. (Foto: shutterstock)

Heineken Experience

É no centro de Amsterdã onde as maiores e melhores atrações ficam, e isso inclui o prédio da Heineken, um monumento histórico da cidade. Trata-se da antiga fábrica de cerveja, que hoje funciona como um ponto turístico. Lá, você conhece um pouco mais sobre a marca de cerveja holandesa de forma interativa.

Heineken Experience: entrada para a exposição. (Foto: shutterstock)

LEIA TAMBÉM:

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo