Saúde e Bem Estar

Dieta MIND surpreende cientistas, mas resultado é diferente do que se esperava

Os resultados do muito esperado ensaio clínico sobre a dieta mediterrânea de abordagens dietéticas para evitar a hipertensão (DASH) e a dieta para intervenção no atraso neurodegenerativo, ou também conhecida como dieta MIND, – projetada especificamente para estimular o cérebro – estão disponíveis, e são menos estelares do que o previsto.

“Realmente esperávamos que a dieta MIND apresentasse um efeito superior ao do grupo de controle, por isso ficamos bastante surpresos com o resultado”, disse a principal autora do estudo, Lisa Barnes, diretora associada do Alzheimer’s Disease Research Center no Rush University Medical Center, em Chicago.

A dieta MIND melhorou o cérebro daqueles que a seguiram por três anos. No final do estudo, as varreduras de ressonância magnética mostraram menos hiperintensidades da substância branca (pequenas lesões) e um volume maior de substância cinzenta (o centro cognitivo do cérebro) e substância branca (a via de comunicação do cérebro).

Mas aqui está o problema – os cérebros do grupo de controle que não estavam seguindo a dieta MIND também melhoraram em um grau semelhante.

Estudos anteriores mostraram que tanto a dieta MIND quanto a dieta mediterrânea reduziram significativamente o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer. No entanto, muitos dos estudos tiveram uma duração muito maior, disse Barnes.

“Minha principal preocupação com este estudo desde o início foi que três anos pode ser um tempo muito curto para causar impacto em um processo de doença que se desenvolve ao longo de muitas décadas”, disse o pesquisador de nutrição Dr. Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição em Harvard T.H. Chan School of Public Health e professor de medicina na Harvard Medical School.

Willett apontou para um ensaio clínico mais antigo que descobriu que comer mais beta-carotenoides, os antioxidantes encontrados em frutas e vegetais vermelhos, amarelos, laranjas e verdes escuros, produziu benefícios cognitivos – mas somente após anos de dieta.

“Depois de 15 anos ou mais de suplementação de beta-caroteno, houve uma função cognitiva significativa e melhor no grupo de beta-caroteno em comparação com o placebo, mas depois de só apenas alguns anos não houve diferença”, disse Willett, que não estava envolvido no novo estudar.

Além disso, as pessoas no grupo de controle do novo estudo podem ter melhorado sua própria dieta em vez de seguir as instruções para comer como sempre fizeram, disse Barnes, que apresentou seu artigo na terça-feira (18) na Conferência Internacional de Alzheimer de 2023, em Amsterdã.

A alimentação mediterrânea possui uma diversidade de receitas ricas em sabor e nutrientes / Foto: Louis Hansel via Unsplash

“Não é como se as pessoas que estavam na dieta de controle permanecessem inalteradas”, disse ela. “Todo mundo estava comendo de forma mais saudável, perdendo peso e, assim, todos melhoraram. Minha conclusão é que, independentemente do tipo, uma dieta saudável parece melhorar a função cognitiva”.

É difícil fazer um ensaio clínico de longo prazo em nutrição porque as pessoas podem perceber em que ramo do estudo estão, disse o Dr. David Katz, especialista em medicina preventiva e estilo de vida que fundou a organização sem fins lucrativos True Health Initiative, uma coalizão global de especialistas dedicados à medicina do estilo de vida baseada em evidências. Ele não estava envolvido no estudo.

“A inscrição no estudo provavelmente aumentou a conscientização sobre práticas dietéticas prudentes para proteger a cognição entre as pessoas já preocupadas com isso”, disse Katz. “Este estudo não excluiu uma diferença; simplesmente falhou em confirmar uma”.

O que é a dieta MIND?

Desenvolvida em 2015 por pesquisadores da Rush University em Chicago, a dieta MIND incorpora grande parte da dieta mediterrânea baseada em vegetais, que se concentra em frutas, vegetais, grãos integrais, feijões, sementes, nozes e muito azeite de oliva extravirgem. Raramente se come carne vermelha e doces, mas o peixe, rico em ácidos graxos ômega-3, é um alimento básico.

A dieta MIND também assimila elementos da dieta DASH (dieta de abordagens dietéticas para evitar a hipertensão). A dieta DASH se concentra na redução da pressão arterial e do colesterol, que quando fora do esperado pode levar a ataques cardíacos, derrames e constrição de pequenos vasos sanguíneos que podem levar à demência. A dieta DASH padrão limita o sal a 2.300 miligramas por dia, menos de uma colher de chá de sal.

Numerosos estudos descobriram que a dieta mediterrânea pode reduzir o risco de diabetes, colesterol alto, demência, perda de memória, depressão e câncer de mama. A dieta, que é mais um estilo de alimentação do que uma dieta restrita, também tem sido associada a ossos mais fortes, um coração mais saudável e uma vida mais longa. A dieta DASH demonstrou reduzir a pressão arterial e é a principal dieta da American Heart Association.

Peixes
Na dieta MIND raramente se come carne vermelha, mas o peixe, rico em ácidos graxos ômega-3, é um alimento básico / Foto: Elle Hughes via Unsplash

A dieta MIND leva as dietas mediterrâneas e a DASH para o próximo nível, concentrando-se em alimentos conhecidos por aumentar a saúde do cérebro. Folhas verdes escuras devem ser consumidas todos os dias da semana na dieta MIND. Isso inclui rúcula, couve, folhas de dente-de-leão, escarola, folhas de uva, couve, mostarda, alface, espinafre, acelga e nabo.

As frutas vermelhas também são realçadas em relação a outras frutas na dieta MIND. Amoras, mirtilos, framboesas ou morangos devem ser consumidos pelo menos cinco dias por semana.

Além disso, três porções de grãos integrais devem ser ingeridas diariamente. Feijão deve ser consumido em quatro refeições por semana, aves em duas e peixes pelo menos uma vez por semana. Comer nozes cinco vezes por semana e evitar manteiga, queijo, carne vermelha, frituras, massas e doces.

Um estudo de 2017 com quase 6 mil idosos americanos saudáveis, com idade média de 68 anos, descobriu que aqueles que seguiram a dieta mediterrânea MIND reduziram o risco de demência em um terço.

Ambos os grupos perderam peso

O estudo, publicado na terça-feira na revista New England Journal of Medicine, acompanhou 604 pessoas acima do peso com mais de 65 anos por três anos. Todos tinham um parente de primeiro grau com doença de Alzheimer e eram cognitivamente normais no início do estudo.

O grupo experimental foi solicitado a seguir a dieta MIND e, ao mesmo tempo, cortar 250 calorias por dia com a ajuda de um conselheiro. Suplementos vitamínicos não eram permitidos. Este grupo recebia quantidades apropriadas de azeite, mirtilos e nozes todos os meses.

Frutas vermelhas são realçadas em relação a outras frutas na dieta MIND / Brooke Lark/Unsplash

O grupo de controle foi instruído a continuar comendo sua dieta regular sem vitaminas, mas também tentar cortar 250 calorias por dia com ajuda de aconselhamento. Eles recebiam vales-presente de US$ 30 por mês.

Uma bateria de testes cognitivos foi feita quando o estudo começou e repetida em intervalos definidos, enquanto exames de sangue regulares mediam biomarcadores, como o beta-caroteno, que indicava o quão bem cada pessoa estava seguindo a dieta MIND.

Quando a qualidade da dieta foi avaliada no início do estudo, ambos os grupos eram iguais. Ao final de seis meses, no entanto, as pessoas que seguiram a dieta MIND melhoraram sua pontuação de qualidade da dieta em mais de três pontos – que foi mantida por três anos – enquanto o grupo de controle melhorou em menos de um ponto.

No final do estudo, as pessoas de ambos os grupos perderam cinco quilos.

“A perda de peso de cinco quilos em ambos os grupos é impressionante, melhor do que muitos ensaios de perda de peso”, disse Willett. “Está claro que o grupo de controle estava fazendo mudanças na dieta”.

Os exames de sangue descobriram que os níveis de carotenoides, como o beta-caroteno, eram muito mais altos no início no grupo que comia a dieta MIND, mas o aumento “não foi sustentado com o tempo e durante a maior parte do teste foi real, mas modesto”, disse Willett.

Legumes e frutas são as principais fontes de carotenoides e “também parecem ser o componente mais importante da dieta mediterrânea para a função cognitiva”, disse Willett. “O teste forneceu azeite e nozes, mas não vegetais, por isso não deveria ser surpreendente que as diferenças nos carotenoides não fossem mantidas”.

Tais resultados, embora decepcionantes, não significam que as tantas pesquisas sobre os benefícios das dietas mediterrânea e DASH tenham sido refutadas, dizem os especialistas. Muito pelo contrário.

Katz aponta para as “Zonas Azuis”, áreas do mundo onde as pessoas normalmente vivem vidas longas e saudáveis, até e além dos 100 anos. “Todos os residentes da Zona Azul experimentam taxas muito baixas de demência até os 100 anos, mas têm dietas muito variadas”, disse Katz, que publicou pesquisas sobre como usar alimentos como medicina preventiva.

“Temos amplos motivos para suspeitar que mais de uma dieta de alta qualidade, e não apenas a MIND, conferiria benefícios comparáveis”.

Related Articles

Leave a Reply

Back to top button
Usamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise. View more
Cookies settings
Aceitar
Rejeitar
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active
Agradecemos por escolher o site Concurso Passei Direto. A sua privacidade é uma prioridade para nós. Esta Política de Privacidade explica como coletamos, usamos e protegemos as informações pessoais dos usuários do nosso site. Ao utilizar o Concurso Passei Direto, você concorda com os termos descritos nesta política.
  1. Informações Coletadas:
1.1. Informações Pessoais: Podemos coletar informações pessoais, como nome, endereço de e-mail, número de telefone, e outras informações relevantes quando você se cadastra ou interage com o nosso site. 1.2. Informações de Navegação: Coletamos dados não identificáveis, como endereço IP, tipo de navegador, provedor de serviços de Internet, páginas visitadas e horários de acesso. Essas informações são usadas para melhorar a experiência do usuário e administrar o site.
  1. Uso das Informações:
2.1. Melhoria do Serviço: Utilizamos as informações coletadas para melhorar nossos serviços, personalizar o conteúdo, e fornecer uma experiência mais eficiente e personalizada. 2.2. Comunicações: Podemos utilizar suas informações de contato para enviar comunicações sobre atualizações do site, novos recursos, ofertas especiais, ou outras informações que julgamos relevantes. 2.3. Cookies e Tecnologias Semelhantes: Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para coletar informações sobre o seu comportamento de navegação no site, o que nos ajuda a personalizar o conteúdo e a melhorar a funcionalidade do site.
  1. Compartilhamento de Informações:
3.1. Parceiros e Fornecedores de Serviços: Podemos compartilhar suas informações com parceiros e fornecedores de serviços que nos auxiliam na operação do site e na prestação de serviços. 3.2. Requisitos Legais: Reservamo-nos o direito de divulgar suas informações pessoais conforme exigido por lei ou quando acreditarmos que tal divulgação é necessária para proteger nossos direitos legais.
  1. Segurança:
4.1. Medidas de Segurança: Implementamos medidas de segurança para proteger suas informações contra acesso não autorizado, alteração, divulgação ou destruição não autorizada.
  1. Seus Direitos:
5.1. Acesso e Atualização: Você tem o direito de acessar e atualizar suas informações pessoais a qualquer momento. Se desejar exercer esse direito, entre em contato conosco. 5.2. Cancelamento de Assinatura: Se não deseja mais receber comunicações nossas, forneça um meio de cancelar a assinatura nas comunicações ou entre em contato conosco para realizar essa solicitação.
  1. Menores de Idade:
O site Concurso Passei Direto não se destina a menores de 13 anos, e não coletamos intencionalmente informações de menores de idade. Se tomarmos conhecimento de que coletamos informações de um menor de idade, tomaremos medidas para remover essas informações.
  1. Alterações na Política de Privacidade:
Reservamo-nos o direito de atualizar esta Política de Privacidade a qualquer momento. Recomendamos que você reveja periodicamente as alterações. A continuação do uso do site após as alterações indica a sua aceitação dessas alterações.
  1. Contato:
Para quaisquer dúvidas, preocupações ou solicitações relacionadas à privacidade, entre em contato conosco através contato@concursopasseidireto.com.br. Ao utilizar o site Concurso Passei Direto, você concorda com os termos desta Política de Privacidade.  
Save settings
Cookies settings